COLUNAS E DORES IRRADIADAS

Origem das dores de coluna

Entenda as dores irradiadas

Posições viciosas x dor

Tratamento Mckenzie

ARTROSE DAS ARTICULAÇÕES

O tratamento Mckenzie para:

Artrose dos joelhos e quadris

Artrose da coluna

LESÕES MUSCULARES E TENDINOSES
O tratamento Mckenzie para:

Cotovelo de tenista ou   epicondilite lateral

Tendinite / ruptura tendão Aquiles

Síndrome do impacto do ombro

Tendinite patelar

Distensão da virilha

LESÕES ARTICULARES MAIS COMUNS

Desarranjos articulares

Joelhos

Ombros

Cotovelos

Quadris

ATM – Articulação temporo-mandibular

Dor anterior do joelho
REPORTAGENS SOBRE DORES DE COLUNA E IRRADIADAS ( LER )
 

 

COLUNA E DORES IRRADIADAS

 

FIG I -  DORES  CAUSADAS POR DISTÚRBIOS CERVICAIS 

Problemas da coluna se manifestam geralmente com dores localizadas na própria coluna, podendo essas dores também  irradiar para regiões distantes como ombros, escápulas, braços,  cabeça, quadris, virilhas, bolsa escrotal, anus , nádegas  e pernas. Algumas vezes, a dor da coluna desaparece ficando somente a dor irradiada. Em outros casos, o indivíduo só   sente a dor irradiada e não percebe que sua origem está na coluna.  Ou seja, podemos sentir uma dor  no cotovelo direito, sem dor no pescoço, causada por um distúrbio cervical. 

 

FIG II -   DORES CAUSADAS POR DISTÚRBIOS LOMBARES.

 

As dores e tensões que sentimos na região dos ombros e

escápulas são geralmente causadas por problemas cervicais, e não pela tensão dos músculos ou pelos nódulos como acreditávamos. Nesse caso, temos que tratar a coluna e não os músculos”.  É também muito comum indivíduos queixarem-se de dor na região lateral do quadril ( região do “culote” ), sem sentirem qualquer sintoma lombar, e   a dor ser causada por um problema lombar. Tais pontos dolorosos irradiados muitas vezes são confundidos com distensões, tendinites ,bursites e outros.

 

Portanto, todo o indivíduo com queixa de dor irradiada para pontos distantes da coluna deveria ter sua coluna primeiramente avaliada.

 

Como vimos, a dor da coluna pode se manifestar de forma variada e, por isso,  muitas vezes não é reconhecida pelo indivíduo, ou não é dada a ela a devida importância. É vital salientarmos que os primeiros sinais de dor devem ser imediatamente tratados,  para não se tornarem crônicos. 

 

A VERDADEIRA ORIGEM  DA DOR DA COLUNA. Qual a verdadeira causa da sua dor?

 

Embora as pessoas descrevam a dor da coluna e as dores irradiadas como sendo dores musculares, a maioria  dessas  dores não são musculares e sim articulares , ou seja,  são  causadas por pequenas deformações ou deslocamentos do disco vertebral,  que é uma espécie de amortecedor localizado entre as vértebras. O disco vertebral emite dor para regiões musculares distantes da coluna o que nos dá a falsa impressão de se tratar de uma dor muscular.  Tais pontos dolorosos irradiados são muitas vezes confundidos com dores musculares, fibromialgia, tendinites, bursites e distensões.

 

Quando sob forte pressão, o disco vertebral se deforma, o seu núcleo se desloca e o disco passar a emitir dor ( “ Dores irradiadas” ) “.

 

 

                   

FIG III -  A DEFORMAÇÃO DISCAL.

  

Essas deformações e deslocamentos do disco da coluna geralmente acontecem quando adotamos posturas viciosas ou executamos movimentos repetidos, numa só direção, por muitas horas, durante anos. Um trauma na coluna também pode ser a causa  deste tipo de lesão.

 

Quando o disco vertebral, além de se deformar, comprime uma raiz nervosa, a dor passa a ser emitida também pelo nervo comprimido. Trata-se da dor radicular ou dor neural, como as dores ciáticas. Tais dores podem vir acompanhadas de perda de força muscular, alterações da sensibilidade (dormência e/ou  formigamento) e diminuição dos reflexos.

  

FIG IV – DISCO COMPRIMINDO A RAIZ NERVOSA

 

Além de emitir dor, a deformação do disco geralmente provoca uma diminuição dos movimentos da coluna. No caso das grandes deformações, a coluna pode ficar totalmente bloqueada em uma ou mais direção; ficando o paciente impossibilitado de voltar à posição normal. Na coluna lombar é comum o indivíduo ficar bloqueado para frente e/ou para o lado. Na cervical,  esses bloqueios se apresentam, geralmente,  na forma de torcicolos

Se não tratados adequadamente, esses deslocamentos   começam a se tornar freqüentes e já não voltam para  “o lugar” tão rapidamente  quanto nas primeiras crises. Ou seja, a natureza já não consegue, por si só, resolver o problema. Com o passar do tempo, algumas dessas deformações podem aumentar, tornando-se verdadeiras protusões ou até mesmo se transformando em uma hérnia de disco. 

           

À medida que o problema progride, a dor, que está na coluna, começa também a irradiar e ir para a periferia do corpo. Este fenômeno é denominado, pelo Método Mckenzie, de  periferilização da dor”.

 

FIG. V - FENÔMENO DA PERIFERILIZAÇÃO DA DOR

 

 

 

O  tratamento - Método Mckenzie.

 

FIG VI - FENÔMENO DA CENTRALIZAÇÃO DA DOR

 

O “FENÔMENO DA CENTRALIZAÇÃO DA DOR” é o indicador confiável de que o “Exercício McKenzie” prescrito está correto.

 

 @Copyright 2010   www.dorcoluna.com.br  Todos os direitos reservados

  Designer: Paulo Chaves (31) 8788-0981