Agende uma consulta

Dor joelho

ANATOMIA E BIOMECÂNICA DO JOELHO

O joelho é uma articulação triaxial que compreende as articulações tibiofemoral, femoropatelar e tíbiofibular proximal. Os ossos que constituem esta articulação são o fêmur, a tíbia, a patela e a fíbula proximal. Vários ligamentos e  uma cápsula articular ficam a articulação, enquanto músculos cruzam o joelho protegendo-o e permitindo- lhe os movimentos.

A articulação do joelho não é apenas uma dobradiça. Os movimentos de flexão e extensão, medial para lateral, anterior para posterior, o movimento rotacional e o axial fazem parte da atividade normal. A combinação desses movimentos é controlada pela interação entre as estruturas ósseas, os meniscos, os ligamentos e os músculos ao redor do joelho. Lesões em qualquer desses componentes podem, portanto, afetar a função normal do joelho.

Por ser uma articulação receptora de carga, o joelho é uma das articulações mais comumente lesionadas, principalmente em pessoas que praticam atividades físicas vigorosas e em atletas.                                                     

Lesões do menisco  e de outras estruturas intrarticulares.  

Algumas estruturas localizadas dentro do joelho, como os meniscos e pedaços de cartilagem (corpos livres ), podem se deformar ou mesmo se desprender alterando toda a mecânica da articulação. Dor e  dificuldade para executar determinados  movimentos são os sintomas mais comuns. O paciente relata ter dificuldade para  agachar, subir e descer rampas ou escadas. Alguns apresentam derrame articular ( “joelho inchado”) e  bloqueio severo do movimento.

Estes deslocamentos, deformações e rupturas intraarticulares são classificados pelo Método McKenzie de Desarranjos Articulares e ,na sua grande maioria, têm uma reposta rápida com o tratamento McKenzie.  

AVALIAÇÃO E AUTO- TRATAMENTO MCKENZIE

A avaliação Mckenzie detecta a alteração mecânica da articulação e aplica movimentos com o objetivo de reduzir  o desarranjo, recolocando a estrutura deslocada de volta à sua posição normal. A maioria dos desarranjos são redutíveis e o paciente relata alívio importante da dor e liberação dos movimentos do joelho assim que inicia o seu programa de exercícios.

VIDE NESTE SITE: DORES DAS ARTICULAÇÕES DOS MEMBROS.

O exercício redutor deverá ser feito pelo próprio paciente em sua casa ou no trabalho, na freqüência de 3 a 4 vezes ao dia, até a abolição total sintomas. São necessárias poucas visitas ao fisioterapeuta.

Se a lesão for recente, provavelmente não haverá alteração da força muscular e /ou descondiciomento significativo das funções articulares. Assim que reduzido o desarranjo, um programa rápido de recondicionamento poderá ser prescrito, se necessário.

Estou buscando por
Categorias
Reportagens

Outras postagens

Dor na coluna e dor irradiada

A dor da coluna pode se manifestar de forma variada e, por isso, muitas vezes não é reconhecida pelo indivíduo Dor na coluna e dor [...]

Dor de coluna – Como prevenir?

Dores na coluna e irradiadas para braços e pernas podem ser causadas por maus hábitos posturais, por movimentos bruscos (ao tentar levantar um [...]

Ir ao Topo