Agende uma consulta

Dor na coluna e dor irradiada

Início/Coluna e dores irradiadas/Dor na coluna e dor irradiada

A dor da coluna pode se manifestar de forma variada e, por isso, muitas vezes não é reconhecida pelo indivíduo

Dor na coluna e dor irradiada

Problemas da coluna podem produzir dor localizada na própria coluna ou dor irradiada para regiões do tronco (abdomem, virilhas, costelas, etc ) braços ou pernas.

Dores irradiadas da coluna cervical
Dores irradiadas da coluna lombar

Algumas vêzes, a dor na coluna desaparece, ficando somente a dor irradiada. Em outros casos, o indivíduo só sente a dor irradiada e não percebe que sua origem está na coluna. 

Ou seja, podemos sentir uma dor só no cotovelo, sem dor no pescoço, causada por um problema originado na coluna cervical. Bem como uma dor na planta do pé, sem dor lombar, causada por um distúrbio lombar.  

Tais pontos dolorosos, irradiados da coluna,  muitas vezes são confundidos com dores musculares, tensão nos nódulos,  distensões,  tendinites,  bursites,   artrose articular e outros. Outro exemplo desse equívoco são as dores na região lateral do quadril (do “culote”), que vêm, ou não, acompanhadas de dor lombar.  Uma percentagem significativa das dores nessa região tem origem na coluna e não no músculo ou na articulação do quadril ou dos seus tecidos circundantes.

Quando ficamos muito tempo em uma só postura, quando fazemos movimentos repetidos sempre em uma só direção, quando carregamos um peso excessivo ou fazemos um movimento brusco, a coluna é sobrecarregada e suas estruturas podem sofrer uma deformação passando a   emitir dor localizada ou irradiada.    

Estruturas que causam dor na coluna e irradiada – Fontes de dor

É a dor que se origina na coluna, na raiz do nervo ou nas duas regiões e irradia para o tronco, braços ou pernas.

Fig 1 – Articulação vertebral

Vários tecidos da coluna, quando sob stress mecânico,  podem emitir dor na coluna ou irradiada– o disco vertebral, as facetas articulares, os ligamentos, a cápsula articular, os vasos sanguíneos do canal medular, o corpo vertebral, a   dura máter (dor somática) e  a raiz do nervo ( dor radicular ).  

Uma fonte comum de dor   é o disco vertebral  Hérnias de disco, abaulamenos, protusões discais) .  Quando sob forte pressão, o disco vertebral pode se deslocar  (subluxar/deformar ) e causar dor na coluna e/ou irradiada.  A dor é causada tanto pela própria deformação discal quanto pelas  estruturas que são comprimidas por esta deformação como o ligamento longitudinal posterior e adura máter. É uma dor  difusa e de difícil localização.  

Fig 2 – Disco intervertebral – fonte comum de dor na coluna ou irradiada

Muitos destes deslocamentos discais ( subluxações ) podem ser recolocados de volta  para a  posição  anterior ( reduzidos ) através de movimentos aplicados na  coluna.  Os testes e a avaliação do  Método Mckenzie- MDT é capaz de detectar ,de forma rápida e precisa, este movimento.  Assim que  o disco vertebral volta para o lugar, a dor é abolida.

Dor radicular – É  a dor causada pela compressão ou irritação da raiz do nervo.   

Com menor frequência,  a raiz do nervo também pode ser comprimida pelo disco vertebral, produzindo uma dor denominada dor radicular que tem  características distintas da dor  originada do disco ( somática ).

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é compressao-da-raiz-nervosa-pelo-disco-vertebral.jpeg
Fig 3 – Compressão da raiz nervosa pelo disco vertebral

A dor radicular é geralmente aguda e possui um trajeto distinto, de fácil localização.  Irradia  abaixo do cotovelo  ( raiz nervosa cervical ) ou do joelho ( raiz nervosa lombar ).

A  dor radicular  pode ou não vir acompanhada de algum sintoma neurológico, como perda de força muscular, formigamento, dormência  ou perda dos reflexos.  

 As protusões, abaulamentos e hérnias de disco, qdo tocam e comprimem a raiz do nervo,  produzem dor radicular , além da dor somática originada do próprio disco vertebral. Como exemplos de dor radicular podemos citar  a  dor  ciática ( lombar )  e a dor do plexo braquial ( cervical ).

Tratamento das dores da coluna e dores irradiadas

É vital salientarmos que, aos primeiros sinais de dor  persistente, deve-se fazer uma investigação para se detectar a verdadeira causa a ser combatida.  Antes de tratarmos, temos que ENTENDER o problema.

Como tratamento das dores da coluna e suas irradiações, não precisamos fortalecer ou alongar músculos. Também é ineficaz    dissolver os nódulos/fácias musculares com massagem, como é comum acontecer em muitos procedimentos. Como vimos, essas dores não são musculares. Enquanto a verdadeira causa (origem)  do problema não for tratada, a dor permanecerá

Portanto, todo indivíduo com queixa de dor na coluna e/ou irradiada para pontos distantes da  mesma deve ter a coluna primeiramente avaliada.

Como já vimos neste site, os testes da avaliação do Método Mckenzie – MDT são eficazes para se detectar a verdadeira origem da dor, classificar   e escolher o tratamento adequado para cada tipo de problema.

Estou buscando por
Categorias
Reportagens

Outras postagens

Dor de coluna – Como prevenir?

Dores na coluna e irradiadas para braços e pernas podem ser causadas por maus hábitos posturais, por movimentos bruscos (ao tentar levantar um [...]

Dor na coluna e dor irradiada

A dor da coluna pode se manifestar de forma variada e, por isso, muitas vezes não é reconhecida pelo indivíduo Dor na coluna e dor [...]

Ir ao Topo