COLUNAS E DORES IRRADIADAS

Origem das dores de coluna

Entenda as dores irradiadas

Posições viciosas x dor

Tratamento Mckenzie

ARTROSE DAS ARTICULAÇÕES

O tratamento Mckenzie para:

Artrose dos joelhos e quadris

Artrose da coluna

LESÕES MUSCULARES E TENDINOSES
O tratamento Mckenzie para:

Cotovelo de tenista ou   epicondilite lateral

Tendinite / ruptura tendão Aquiles

Síndrome do impacto do ombro

Tendinite patelar

Distensão da virilha

LESÕES ARTICULARES MAIS COMUNS

Desarranjos articulares

Joelhos

Ombros

Cotovelos

Quadris

ATM – Articulação temporo-mandibular

Dor anterior do joelho
REPORTAGENS SOBRE DORES DE COLUNA E IRRADIADAS ( LER )

 

 

MITOS E VERDADES SOBRE AS DORES NA COLUNA

 

MITO 1

DORES DA COLUNA SÃO CAUSADAS POR INFLAMAÇÃO.

Falso. Essa é uma crença altamente difundida, mas, em geral, enganosa.  Algumas doenças como a artrite reumatóide e a espondilite anquilosante produzem dor de origem inflamatória.  Entretanto, a grande maioria das dores da coluna não são causadas por inflamação,   mas sim por deformação do disco vertebral e/ou  distensão dos ligamentos articulares. São, portanto,  dores mecânicas. Dor de natureza mecânica é a dor que piora quando o paciente executa certos movimentos ou  posturas que estressam as articulações da coluna. Essas dores são abolidas com a aplicação de movimentos reparadores e a evitação de

posturas inadequadas; e não somente com antinflamatórios. 

 

 

MITO 2.  

DORES DA COLUNA TÊM ORIGEM MUSCULAR.

Falso. A maioria das dores na coluna é causada por alterações na articulação vertebral e não por alterações  musculares, como se acredita. Posturas e movimentos incorretos estressam a articulação vertebral  provocando alterações no disco  vertebral ( uma espécie de amortecedor localizado entre as vértebras ) e nos tecidos circundantes. 

Quando a articulação vertebral está sob forte pressão, o disco vertebral  se deforma, seu núcleo se desloca e os ligamentos se distendem. Sob stress, essas estruturas passam a emitir dor que pode ficar localizada no centro da coluna ou irradiar para regiões distantes como tronco, braços e pernas. Tais pontos dolorosos irradiados são muitas vezes confundidos com dores musculares, fibromialgia, tendinites, bursites e distensões.

 

O DISCO VERTEBRAL. Quando excessivamente estirado, o disco vertebral passa a emitir dor.

 

A localização da dor originada da coluna é muito variável.

  

DORES ORIGINADAS DA COLUNA CERVICAL. 

 

Na coluna cervical,  a dor pode se manifestar em uma  ou mais regiões como  pescoço,  cabeça,  ombros,  escápulas e membros superiores.

DORES ORIGINADAS DA COLUNA LOMBAR.

 

Na coluna lombar, a dor pode ficar localizada nessa região ou irradiar para as nádegas, virilhas, região do “culote”, bolsa escrotal, ânus ou membros inferiores.  

 

O conceito acima descrito, da verdadeira origem e causa das dores da coluna foi introduzido por Robin Mckenzie, criador do Método Mckenzie.

 

MITO 3 

É PRECISO FORTALECER OS MÚSCULOS ABDOMINAIS E OS MÚSCULOS POSTERIORES DO TRONCO PARA SE TRATAR AS DORES DA COLUNA.

Falso. Ter os músculos do corpo tonificados é sempre saudável. Mas,  como a maioria das dores da coluna são de origem articular e  são causadas por deformações do disco vertebral , fortalecer a musculatura não vai recolocar o disco numa posição mais fisiológica. Portanto, não é o músculo que precisa ser tratado e sim a articulação vertebral.Pacientes com distúrbios da coluna geralmente não toleram   exercícios abdominais ou determinados exercícios de musculação. 

 

MITO 4 

DORES DA COLUNA SÃO CAUSADAS POR ARTROSE (OSTEOARTRITE). 

Falso. A degeneração da nossa coluna, popularmente conhecida como artrose, acontece à medida que envelhecemos. Essas alterações degenerativas podem ser vistas quando fazemos um RX da coluna (diminuição do espaço articular, osteófitos - “Bicos de Papagaio”, etc). Na artrose, ocorre um processo natural de desgaste e reparo, mas isso não significa que o desgaste seja a causa da dor.  

 

O desgaste das articulações da coluna é observado tanto em pessoas sem dor quanto em pessoas com dor. Por exemplo, um indivíduo de 70 anos, que já apresenta artrose avançada da coluna em seu RX, pode nunca ter sentido dor de coluna. 

Pesquisas demonstram que a incidência de problemas de coluna é maior em indivíduos de meia idade do que em indivíduos na faixa etária mais avançada. Isto reforça a afirmação de que a artrose por si só não justificaria e causaria essas dores. 

Como já falamos anteriormente, as dores da coluna têm sua origem na articulação vertebral. Se retirarmos o stress sobre essas estruturas, se aplicarmos movimentos redutores com o objetivo de deixarmos as estruturas articulares em uma posição mais natural; a dor será abolida, embora a artrose permaneça. 

 

MITO 5

A LORDOSE LOMBAR É UMA DAS CAUSAS DA DOR DE COLUNA.

 

Falso. Muito pelo contrário. Geralmente, é a perda da lordose por um período prolongado que produz a dor lombar.

 

Curva lombar ou lordose lombar.

 

Quando observamos a coluna de uma pessoa de pé e de perfil, verificamos a existência de uma curvatura anterior abaixo da cintura chamada  “lordose lombar”. Essa curvatura propicia uma pressão ideal sobre as articulações da coluna lombar, evitando assim um stress excessivo sobre o disco vertebral, ligamentos e cápsula articular. Ou seja, a lordose lombar é benéfica e natural. Indivíduos que apresentam a  curva lombar  retificada ( sem lordose )  estão   mais propensos a desenvolver dores na coluna. 

 

Quando nos assentamos ou nos curvamos para frente ( flexão da coluna lombar),  a lordose lombar  desaparece provocando um aumento  da pressão sobre a coluna. Se você reduzir a lordose lombar por períodos prolongados (ex: ao assentar por muitas horas ou ao curvar repetidamente a coluna para a frente ) vai acabar desenvolvendo um problema na sua  coluna.

 

MITO 6

A DOR AGUDA DA COLUNA PASSA LOGO. 

Errado. As primeiras crises de coluna costumam passar em algumas horas ou em poucos dias, sem a necessidade de qualquer tratamento. Mas, como o indivíduo não atua preventivamente na verdadeira causa, as dores voltam e as crises passam a se tornar mais freqüentes;  podendo  durar meses ou não se resolverem espontaneamente como nas primeiras crises. Ou seja, se você já teve uma crise de coluna na sua vida, terá  50% de chance de ter outra crise, a não ser que você trate de forma eficaz essa primeira crise e atue de forma preventiva. 

 

MITO 7

DEITAR DE BARRIGA PARA BAIXO FAZ MAL PARA A COLUNA LOMBAR.

Depende de cada caso. Se você não tem dor na coluna lombar, a posição de barriga para baixo é geralmente muito relaxante porque  mantém a lordose lombar e posiciona melhor essas articulações. Ou seja, é uma posição preventiva e você deve adotá-la com mais freqüência. Mas, se você já tem alguma dor lombar ou cervical, temos que avaliar qual a melhor posição a ser adotada e qual o melhor exercício a ser feito. A avaliação Mckenzie determina o exercício adequado a cada problema.

 

MITO 8  

VOCÊ TEM QUE LEVAR AS COISAS DE MODO MAIS SUAVE E EVITAR ATIVIDADES VIGOROSAS.

Este conselho pode ser útil durante uma crise aguda de dor na coluna. Mas fora isso, o melhor é você readquirir a mobilidade normal tão logo a dor permita. O segredo é fazer o exercício reparador adequado para encurtar ao máximo o tempo da crise e depois fazer a manutenção com o exercício preventivo. Tão logo seja possível, aconselhamos o retorno às atividades usuais do indivíduo.  

 

MITO 9

VOCÊ TERÁ QUE PARAR DE CAMINHAR, CORRER, JOGAR FUTEBOL, GOLFE, TÊNIS , ETC.

Este conselho é inadequado e na maioria das vezes prejudicial. Poucos problemas de coluna são sérios o suficiente para justificar a suspensão definitiva dessas atividades físicas. Entretanto, pode ser necessário que você interrompa suas atividades favoritas durante o período de tratamento e recuperação.

 

MITO 10 

DORES NA COLUNA SÃO CAUSADAS PELA UMIDADE DO AR, PELAS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS OU POR CORRENTES DE AR.

O clima e o tempo são frequentemente considerados causadores de dores na coluna e nas articulações. Há alguma evidência, embora não validada até o momento, de que a pressão barométrica pode ter alguma influência sobre a sensação de dor durante a ocorrência de sistemas de pressão muito alta ou muito baixa e sabe-se que baixas temperaturas aumentam o desconforto das pessoas com problemas inflamatórios nas articulações. O ato de sentar na trajetória de correntes de ar é, muitas vezes, considerado causa de aparecimento de dor na coluna, mas, em geral, é a má postura ao assentar a verdadeira causadora de dores na coluna ou nas articulações.

 

 @Copyright 2010   www.dorcoluna.com.br  Todos os direitos reservados

  Designer: Paulo Chaves (31) 8788-0981